cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

Highlighted
Tropa

League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade



 

Por quê animes e LoL? Por quê dos animes de esportes?

 

Eu não sou uma pessoa que tem muito tempo, faz meses que quero vir até esse fórum e trazer isso. Como um artigo, como uma publicação gigante, com comentários embasados, a parafernalia toda. Mas não dá. Então estou passando a bola para alguém com mais tempo. Para isso, vou deixar a base pronta.

Esportes servem para competir e para se divertir. Se conseguir unir os dois, maravilhoso. É o ideal, mas não o necessário. Ter paixão naquilo que se faz também é essencial.

 

O que os dois animes em questão mostram (Kuroko já encerrado e Haikyuu ainda em produção) é que o trabalho em equipe, a dedicação, força de vontade e, não menos importante, o amor por aquilo que se gosta, são a chave para a vitória. Eu citei talento ou habilidade? Não, isso não é importante. Quando os 4 itens citados estão juntos, talento ou habilidade floresce naturalmente. Duvida? Vamos a um exemplo básico.

 

1. Tem como vencer com uma equipe ruim?
LoL é feito de 5x5. Um a menos causa desfalque. Um a mais (vocês sabem do que estou falando) também causa desfalque. Seja um desafiante, seja um mestre, você vai perder jogos com jogadores que não cooperam. Vai subir rápido? Sim. 100% de vitórias? Não. Por quê? Porque você sozinho não é capaz de algo (salvo raríssimas exceções).

 

2. Vencer sem força de vontade?

Você ficou 0/8 no início do jogo, uns 50 de farm atrás, no mínimo. Tem como vencer? Sim. Já venci. Não é uma sensação boa de ser carregado até poder voltar a ser útil no jogo, mas funciona. E você ainda faz diferença real, obviamente. Mas apenas se você tem força de vontade.

 

3. Vencer sem me dedicar?

Você pode ter um espírito indestrutível de ficar 0/8 e ainda ser útil no jogo, aguentar até o momento de fazer a diferença... Mas não adianta se em outros jogos você não se dedica a fortalecer pontos fortes e melhorar pontos fracos. Força inabalável não significa vitória. Força inabalável + dedicação colossal = altas chances de um jogo melhor, possivelmente, vitória.

 

4. Consegue fazer tudo isso sem amar aquilo que faz?

Vamos a um exemplo direto. Kuroko trata de um jogador que era parte de um time que tinha os melhores dos melhores. Foi de "um cara qualquer" pra um "jogador fantasma" que ninguém lembrava. Sozinho, é um inútil, mas com alguém, faz a diferença. É limitado por seus aliados. Quantos piores, pior ele fica. Quantos melhor forem, maior é o poder do cara. Por que? Ele ama o que faz. E os outros do time também amam. Onde isso entra no LoL? Seirin (no caso do anime, o time colegial do cara) precisou ir de encontro a grandes potências do basquete, sendo um time considerado fraco. Perder significaria abandonar seu sonho. Em Haikyuu, o time colegial do protagonista é parecido, mas pior. Já foi um grande time, os bons jogadores encerram o ensino médio e foram saindo. Sobrou o nada. Foram de potência nacional para um bicho morto que você chuta quando passa do lado. E é assim que começa. Um time de pernas quebradas (corvos de asas quebradas, pelo mascote deles), tentando recomeçar.

 

Você é bronze 5? Erga a cabeça. Ama o jogo? Levante-se. O protagonista de Haikyuu, por exemplo, é um "gnomo" perto dos jogadores do esporte que ele escolheu e tanto ama. A desvantagem dele é comparável a seu adversário começar o jogo com um item fechado e você com nada.

 

Os animes são ótimos. Se isso não abrir os olhos das pessoas, ao menos terão se divertido com algo de qualidade.

 

Unam-se, invocadores. A Riot já mostrou que vai nos manipular e não vai agir, de forma eficaz, para dar fim à toxicidade da comunidade. A única forma de resolver ou amenizar isso, é agindo da maneira adequada, começando por cada um aqui.

Num futuro (distante), talvez eu volte aqui, com ambos animes, uma série de publicações (que seria o ideal), realçando tudo que tem de bom lá para usar no LoL.

 

"Hoje, lutamos um contra o outro. Amanhã, lutamos juntos.

Braum

5 RESPOSTAS
Tropa

Re: League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

É triste ter que mutilar a publicação. "Limite de 20 mil caracteres", "mil erros diferentes pra postar".

 

Mas enfim... TENTEM. Tudo precisa partir de nós.

 

O protagonista de Haikyuu (imagem) é muito baixo pro esporte em questão, e sempre está em desvantagem. Imagine começar um jgoo onde seu adversário já tem um item fechado na sua frente, nível e gold extras e você nada? Não, eu não disse você jogar e ele ficar assim, digo aos 00:00 de jogo, ele já estar neste estado.

É como as partidas são pra um cara desse. Amor àquilo que faz e pratica, determinação e força de vontade. E mesmo assim, caso aja de maneira adequada... Falta o time. E você não vai pra frente. Em ambas as obras os 4 pontos são mosstrados, sem precisar recorrer à habilidade ou talento. Estes, sendo secundários, e surgindo como consequência dos outros.

 

Não sei se consigo responder algo desse tópico. Como disse, não tenho tempo e sacrifiquei valiosos minutos pra postar esse resumo mutilado. Que alguém aproveite isso, expanda a ideia e faça algo mais impactante e com mais visibilidade pra comunidade.

Até algum dia.

Smiley Happy

Re: League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

nice

Rex tremendae majestatis
Qui salvandos salvas gratis
Salve me, fons pietatis
Salve me, fons pietatis

Re: League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

1- tem como vencer com um time ruim e tem como perder com um time bom, n pense que ter um time bom é a prova de derrotas, perder faz parte, ninguém tem taxa de vitória perfeita. VOCÊ VAI PERDER, ACEITE. n é pq coopera que quer dizer q vai ganhar, assim como n quer dizer q o time q n coopera q vai perder, nada é absoluto.
2- tem, chama ser carregado, há casos e casos, porém possível. 'apenas com força de vontade' para, vendo mt anime hu3
3- são vários fatores, n é só se dedicar, n é só ter pessoas q sabem jogar, são várias coisas, dedicação n é a chave, mas é um começo
4- ele é um fantasma, essa é a habilidade dele, cada um dos jogadores é bom em algo, ele, no jogo de basquete, n era visto, oq era bom, n era inútil 'quanto maior a luz, mais escura a sombra fica',

Não confunda o universo fantasioso com a vida real, pode se inspirar a vontade, mas n, nada é absoluto, nada é 'vamos nos dedicar e tudo vai dar certo' 'vamos cooperar e ganharemos', não, esqueça. Não deve esquecer que 'acima do céu há outro céu, acima de uma pessoa há outra pessoa', não importa o quanto vc se esforce, o quanto se dedique, eventualmente alguém melhor vai aparecer. Mas, é claro, n desista, afinal, quem desiste tem 0% de chance de realizar oq quer, quem persiste, embora não seja 100%, definitivamente n é 0% xD

Re: League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

Show de bola meu amigo.

Re: League of Legends, Haikyuu e Kuroko no Basket, esportes e força de vontade

Muito bom o texto! Achei muito boa a comparação. 

Os dois animes estão na minha lista de preferidos, Kuroko já assisti várias vezes, indico realmente que assistam, tanto pelos animes serem bons, como pela lição que eles ensinam.

Nada pode ser obtido sem uma espécie de sacrifício. Para se obter algo é preciso oferecer algo em troca de valor equivalente.