cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

Jogue, mas viva (Importante à todos)

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Eu tava filosofando, porque jogar não pode ser viver, sendo que o futuro está ai? Hoje em dia o pessoal trabalha com videogame, e fica milionário assim...
Arauto

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Quando tava no ensino fundamental eu estudava de manhã e jogava tarde/noite. Acho que foi a única época assim. Hoje tô feliz do jeito que tá, meu maior passatempo é ler e tem até a ver com eu receber pra estudar. Haha

Tava vendo aqui, todo mundo com horários bem divididos. Vou colocar o meu também.
É basicamente acordar entre 6 e 7 da manhã
7~10, leio cerca de 10 capítulos de livros.
10~12 jogo ou escrevo
12~14 almoço
14~15 eu jogo
15~16 leio revista em quadrinhos
16~17 pesquiso um pouco
a noite eu jogo ou leio mais, depende se o pessoal que faz time comigo entra ou não.
Entre 23 e 24 eu faço exercício.
Veia - Por onde passa um rio de sangue rico em dióxido de carbono.
Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Meu nome é Gabriel, tenho 14 anos e estou no 1° ano do Ensino Médio
Faço curso técnico em informática e jogo por volta de 8 horas por dia ou mais desde o terceiro ano do fundamental
Sempre tive notas boas, nunca me desequilibrei na escola, se tiver que estudar eu estarei estudando
Acabei de ter provas mensais e não tirei menos que 8 em nenhuma prova mesmo mantendo essa rotina
Eu acho que esse negócio de inteligentecia varia de pessoa...

EDIT: No tempo livre que eu tenho na escola eu aproveito para ler livros, eu faço lição rápido então isso acaba ajudando a ter um bom tempo em todas as aulas. Atualmente estou lendo "A Hora da Estrela" de Clarice Lispector

Highlighted
Tropa

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Bom post cara!
É muito bom ter uma pessoa que passou por essa experiência pra mostrar pro pessoal como é ruim...
Eu fico 2 horas e acho muito...
Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Eu admito que as vezes a vontade de jogar (não só lol, mas outros jogos também) faz com que eu acabe desanimando e tenha mais preguiça de estudar, mas nunca deixei de fazer isso quando realmente precisava por causa de jogos ou faltar na escola por conta disso.
Acho bom sempre lembrar disso, já que são essas coisas que a gente deixa de lado pra jogar um jogo que determinarão o nosso futuro, praticamente, mas as vezes esquecemos e quando vamos parar pra pensar já é quase tarde demais (ou percebemos que gastamos uma boa parte da vida fazendo isso). A não ser que a pessoa queira fazer algo relacionado a tal, mas ainda acho que faltar em escola/faculdade/trabalho ou deixar de fazer outras coisas super importantes é arriscar demais, depende muito de você (se a pessoa tiver muita facilidade e sentir que realmente não precisa estudar, por exemplo, acho válido). Sry se alguma frase não fez sentido algum, tô com sono e nem li o que escrevi.

Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Mano, eu tenho 23 anos, sou advogado, professor, escritor e ainda faço algumas peças de teatro e noite estou treinando com o time e coach pro circuito desafiante. Jogo esse jogo durante 6 anos e quando estava em tempo de faculdade sentir dificuldades tbm em administrar meu tempo de estudo. Então decidir usar apenas a noite para jogar e o turno matutino e vespertino para me dedicar em estudos. Tudo precisa de foco e organização que com jeitinho se acha o tempo pra tudo.
Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Nada de novo sobre o sol.
Mais um (futuro) psicólogo que trabalha dizendo obviedades. Sei que as consultas não são exatamente assim, mas é só mais do mesmo sempre?

Enfim, indo direto ao assunto: vício em toda e qualquer mazela é sinônimo de problema. Mas valhe a pena dizer que um psicólogo não é Jesus Cristo/Hermes/Apolo/Aurelion Sol.

As pessoas que encontram sua válvula de escape em League têm grande sorte por não terem se inclinado em outras formas de vícios.

Ainda que as pessoas realizem seus tratamentos, elas sempre estarão sujeitas — sinto muito — a retornarem à ou sentirem prazer em seus (antigos) vícios. Faz parte da estrutura do nosso atual estágio de evolução lidarmos com isso.

Se você está faltando à escola ou em atividades extracurriculares por causa de League ou qualquer outro jogo, você automaticamente já aceita que arcará com as consequências de sua própria irresponsabilidade.

Faltar a aula, faltar em encontros com amigos, faltar em festas, faltar no cursinho são crimes constitucional é democraticamente permitidos. Mas é claro para todos que a continuidade dessas práticas acarretarão, sem dúvida alguma, em conflitos, decepções e pausas no futuro.

Resumindo, se você mata aula pra jogar, você é um bobão e vai perder muita coisa por isso.

Tenha uma excelente semana.
Tropa

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

@Aferir
Exato! Eu tenho praticamente a mesma idade que você e quando chegamos a um ponto da vida, queremos evitar que os mais novos cometam os mesmos erros ou então amigos, eu sempre fui do tipo rotineiro também mas o problema é que sempre aprendi batendo a cara com o desespero, acho legal ter uma rotina, mas o problema é quando é algo não saudável como jogar excessivamente, porque o tempo passa rápido e isso pesa mais que 200 kg depois de um tempo.
Tropa

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Jogar pode se tornar um estilo de vida sim, mas o uso excessivo e desfoque da realidade pode ocasionar muitos problemas psiquiátricos, como problemas de foco, atenção e dificuldades em relação a síntese neural, eis que está o problema, o correto seria jogar até 4 horas por dia para conseguir administrar bem o foco entre jogo, estudo e atividades físicas.
Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Tudo demais faz mal, não tem dessa *disso* ou *aquilo* fazer mais mal do que bem. A verdade mesmo é que você deve viver a vida da maneira que você quiser, sempre com moderação claro, até porque quando morrer todo mundo vai ocupar o mesmo espaço no chão! Viva a sua maneira e não viva pelos outros.

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Engraçado eu também sou estudando de psicologia e me surpreende o que você escreveu, vamos lá.

 League of Legends é um jogo e como qualquer outra atividade que gera prazer, libera dopamina quando ganhamos uma partida ranked, nos sentimos confiantes, almejando um dia chegar em uma liga alta. Serotonina quando jogamos tão bem que nossos companheiros de equipe reconhecem a nossa importância e em casos mais extremos conseguimos até liberar ocitocina quando alcançamos nosso tão sonhado elo, enfim para uma pessoa triste League of Legends é um prato cheio de felicidade, onde ela se encontra em um mundo onde o jogo não condiz com a sua realidade (isso se aplica aos vícios em geral drogas, sexo, gula...).

 

Eu jogo League of Legends dês de 2013, e admito, era o que eu precisava para escapar da minha realidade, as pessoas sempre esperavam muito de mim sempre fazia o trabalho das pessoas na escola, mesmo não podendo ajudava em outras atividades do dia a dia, e eu não sabia dizer não a elas. Durante 2 anos eu joguei igual um condenado, não via a hora de chegar em casa para jogar, porém eu sempre separei as coisas, jogo é jogo, trabalho é trabalho, estudo é estudo, lazer é lazer.

 

O que falta na cabeça de vocês jovens  é distinguir as coisas e acima de tudo ter o entendimento do que cada coisa representa na sua vida, o que falta é dialogo, pessoas que contém conhecimento para ajudar cada pessoa com sua individualidade, pois ninguém é igual, veja só, eu e você tivemos o mesmo problema, mas eu pensava diferente, então isso não me prejudicou. Mantenho uma média de jogo mais ou menos de 2 horas por dia, e no final de semana eu estou livre então não conto, trabalho, estudo, faço academia e me saio muito bem em minhas atividades, e posso dizer que League of Legends até hoje, só me ajudou, ser uma pessoa mais compressiva, mais calmo, porém isso sou eu, cada um é cada um.

(Sobre Legends of legends atrapalhar os sentidos cognitivos, cabe a cada um se permitir que isso aconteça ou não, como qualquer outro problema, e como eu já disse, Dialogo é primordial).

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Parabéns pelo tópico cara, muitos jogadores focam em jogar mas esquecem que realmente existe uma vida lá fora, e acaba se tornando dependente do jogo.

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Também sou de Sorocaba, mesma idade que você e gasto mto tempo com jogo :/
Aronguejo

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Sim sim, chega uma hora que a gente não consegue manter mais o ritmo de quando era adolescente (vou virar a noite toda jogando muhahaha), a gente para e pensa: tenho que acordar cedo, tenho que trabalhar, ir resolver documentação e outras 30 coisas chatas porém necessárias. Mas no final das contas, eu sempre arranjo um tempinho para jogar, querendo ou não é um hobby meu, mas não é mais aquele vício...
Arauto

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Falou tudo!
"O lance não é quanto tempo você tem, e sim como o usa!"

Re: Jogue, mas viva (Importante à todos)

Graças a Deus tenho a capacidade de não aguentar mais de 5 horas de gameplay por dia, o cerébro pede arrego kk