cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

Aronguejo

Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

Não é de hoje que vemos inúmeros conceitos de skins criados pelos fãs os quais praticamente atiramos nosso dinheiro na Riot implorando que venham a ser oficializados como algo oficial dentro do jogo e nos perguntamos
"Por que a Riot não faz, cara?!?!"

Uma das maiores questões para a empresa são os direitos autorais e os riscos de ações legais por parte dos criadores no futuro, dependendo de decisões que a Riot possa vir a fazer quanto a skins ou personagens que foram criados pela comunidade e seus criadores não venham a gostar de decisões futuras tomadas pela compania, o que faz com que a empresa se reserve a não desenvolver conceitos externos o que acaba por fazer com que todas as partes saiam perdendo: A empresa, a comunidade e os criadores dos conceitos.

 

  • A empresa perde de não ter um novo produto sendo oferecido à venda.

  • A comunidade perde um conceito maravilhoso com imenso apoio por trás.

  • Os criadores perdem qualquer oportunidade de ter seu trabalho reconhecido e oficializado num jogo que amam.

 

Não é algo inimaginável ou absurdo esse medo de ações legais, porém ao invés de apenas criticar a empresa por essa decisão que é razoavel, gostaria de oferecer uma solução que resolve esse problema e é mutuamente benéfica para todas as 3 partes, a empresa, a comunidade e os artistas.

 

Tomo nesse modelo 2 tipos de cenários:

  1.  Evento de competição artística anual ou bi-anual.

  2.  Acordo direto com os artistas enquanto o evento não está concluido ou ao longo do ano enquanto o evento não ocorre para lidar com conceitos altamente populares.

 

Modelo completo

 

Irei começar explicando pelo braço direito do modelo uma vez que ele já é aplicável no cenário atual.
O braço esquerdo explica a competição artística e o corpo central a recompensa financeira dos artistas, como essa é acumulada e a participação da comunidade com recompensas próprias que a motiva e gera valores não financeiros também para a comunidade.

 

Lidando com os artistas diretamente.

 

A ideia aqui é relativamente simples e tomo como exemplo de artistas e conceitos merecedores alguns que foram extremamente populares ao ponto da comunidade achar que seriam lançados pela empresa e não foram, um mais recente e outro mais antigo.

Esse modelo é visado para ser internacional, desde que a Riot possa ter um representante visitando presencialmente e a possibilidade de se comunicar com o autor e redigir o contrato nos idiomas necessários para fechar o acordo.

Arcade Bard por Nicholas Oei


Tahm Kench in Wonderland por Leon Ropeter

 

A empresa organizaria um encontro presencial com artistas que desenvolveram conceitos de skin particularmente populares os quais são viáveis de serem desenvolvidos dentro do jogo e já possuem uma ótima receptividade por parte da comunidade.

 

Um acordo padrão seria oferecido para os criadores em troca da assinatura de um contrato cedendo os direitos autorais do conceito, arte e conteúdos complementáres para a Riot Games em troca de algumas recompensas físicas, reconhecimento e a organização de um evento de financiamento coletivo com a comunidade com valores reais para a comunidade do jogo.

  • O criador iria receber uma estatueta de sua criação que também seria incluida como um produto disponível a venda na Riot Games Merch, porém a edição do criador teria uma plaqueta única a ela, tornando-a assim uma versão exclusiva e única daquela estatueta oficial.

  • O criador seria entrevistado pela Riot, tendo a entrevista publicada nos canais oficiais de comunicação da empresa e divulgado na aba "Início" do cliente do jogo. (Mediante a vontade do autor, podendo também ser em texto pelo portal de notícias oficial da Riot)

  • Acesso a um grupo "secreto" exclusivo interno da Riot em que todos os artistas a terem uma de suas skins oficializadas, vencedores das competições artísticas e seus próprios artistas internos que trabalha para a Riot fariam parte com o objetivo de networking, troca de informações, técnicas de desenhos ou apenas interagirem entre si.

  • Receberiam suas próprias criações gratuitamente com todos os chromas, wards e icones complementáres além de uma borda exclusiva para o criador original uma vez que esta fosse lançada oficialmente no jogo.

No braço esquerdo do modelo, bastante semelhante ao direito, se descreve a competição artística previamente mencionada.



As recompensas para os vencedores são basicamente as mesmas do caso do contrato direto com os criadores de conceitos particularmente populares, porém com o acrescimo de que a entrevista seria coletiva com todos os vencedores num evento de comemoração de suas vitórias e os direitos autorais de uso se dariam por parte da aceitação da política de participação da competição.

Fora os vencedores, a empresa também poderia escolher quaisquer conceitos particularmente populares porém que não chegaram a ganhar em suas categorias mas foram considerados verdadeiramente bons ao ponto de serem "pescados" a serem tratados da mesma forma que os vencedores, como "Underdogs".

Nem toda competição precisa ter todas as categorias, a exemplo, Ultimate, Mítica, Lendaria, Conceito de Campeão, etc, no caso da competição ser um evento Bi-anual, podendo ter apenas uma vez ao ano as categorias "Ultimate", "Mítica" e "Conceito de Campeão" mas duas vezes ao ano as categorias "Lendária" e "Rara".

Chegamos então ao corpo central do modelo, com a motivação financeira para os artistas.


 

Além das recompensas não financeiras mencionadas acima em ambos os casos, tanto as recompensas em dinheiro de cada categoria da competição quanto uma recompensa financeira única no caso do contato direto com o artista seriam lidados na forma de um financiamento coletivo com ganhos e valores reais para as pessoas da comunidade que doassem para a campanha.

 

  • As doações seriam feitas através de várias opções de valores fixos pre-definidos, no caso da competição, seriam multiplas campanhas paralelas divididas pelas categoria.

  • Cada valor fixo daria à pessoa doando uma certa quantia de RP dentro do jogo além de uma quantidade de tickets para aquele valor.

  • Esses tickets são entradas para diversos sorteios durante toda a duração do evento. tanto no caso da campanha única para o artista quanto na competição, podendo render quantias de RP e outros prêmios no jogo ou até prêmios físicos.

  • Os valores mais altos das doações na campanha poderiam garantir receber a skin no instante de lançamento vindo com um Chroma exclusivo e/ou uma borda especial para as pessoas que adiquirissem a skin dessa forma e o valor mais alto de todos rendendo além da skin com Chroma/Borda exclusiva, a mesma estatueta que os criadores ganham (menos a plaqueta exclusiva do criador) PORÉM autografado pelo artista criador daquele conceito de skin.

No total, esse modelo visa, como mencionado antes, benefícios mútuos a todas as partes envolvidas.

 

  1. A Riot ganha novas skins com conceitos de alta qualidade já aprovados pela comunidade e com popularidade garantida, que são garantidos de vender bem, além de novos merchandizes físico na loja oficial à venda.

  2. Os artistas saem com reconhecimento e popularidade, um prêmio em dinheiro que foi dado não pela empresa, mas pela própria comunidade lhe dando uma noção direta do valor de sua capacidade artística, além de uma estatuêta única mesmo dentre diversas parecidas e acesso a uma rede de networking de artistas iguais a ele além dos artistas oficiais da Riot Games.

  3. A comunidade sai com sorteios diversos, um evento bastante divertido ao longo de sua duração, Chromas e Bordas exclusivas pra skin vencedora ou aquela skin específica que está sendo adquirida que não poderão jamais vir a ser adquiridos novamente no futuro e até a possibilidade de ter uma estatueta daquela skin pra qual estava doando para possibilitar o desenvolvimento autografada pelos artistas criadores do conceito.

Medida de segurança:
No caso da competição artística, é importante que cada pessoa só possa votar uma única vez, independente de possuir múltiplas contas ou inúmeros tickets.
Aconselho que para votar, seja necessário fornecer ao menos um número de documento de identificação oficial, como RG e/ou CPF, de acordo com cada país.

A ideia é que a competição seja global e não local, ou seja, todos os países e servidores participam juntos e simultaneamente, podendo ter categorias locais e categorias internacionais, mas todas as skins vencedoras estarem a venda globalmente em todos os servidores.

Espero de verdade que gostem da ideia desse modelo e tenham interesse em aplicá-lo, pois são inúmeros os conceitos desenvolvidos por fãs que são maravilhosos e inestimáveis que acabam se perdendo os quais todos sairiam ganhando se fossem de fato aplicados ao jogo.

Se tiver gostado deixe seu GG aqui em baixo e eu adoraria ouvir suas opiniões sobre esse modelo também.


7 RESPOSTAS
Aronguejo

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

não vai rola, a riot perderia assim.
Aronguejo

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]


@Trutru  escreveu:
não vai rola, a riot perderia assim.

Em que sentido? Perderia o que? oO


Arauto

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

Eu gosto muito da sua sugestão, deveria rolar mesmo.
Veia - Por onde passa um rio de sangue rico em dióxido de carbono.

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

GG
Aronguejo

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]


@GG Cannon  escreveu:

@Trutru  escreveu:
não vai rola, a riot perderia assim.

Em que sentido? Perderia o que? oO


Processos legais.

Msm q o autor autorize da Riot de usar tais conceitos, eles ainda sim teriam de praticamente repartir os lucros, caso contrário, poderiam ser processados por plágio e quebra de direitos autorais.

E cmo sabemos q a Riot n é dessas de responder processos, então é um tanto quanto impossível dela fazer qualquer coisa em respeito a isso.

"Be water, my friend" - Bruce Lee


> Música legal <

Aronguejo

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]


@SiperTheFox  escreveu:

@GG Cannon  escreveu:

@Trutru  escreveu:
não vai rola, a riot perderia assim.

Em que sentido? Perderia o que? oO


Processos legais.

Msm q o autor autorize da Riot de usar tais conceitos, eles ainda sim teriam de praticamente repartir os lucros, caso contrário, poderiam ser processados por plágio e quebra de direitos autorais.

E cmo sabemos q a Riot n é dessas de responder processos, então é um tanto quanto impossível dela fazer qualquer coisa em respeito a isso.


Não louco!!
A questão do contrato é exatamente o que impede isso e tá no modelo.

É uma troca direta. A transferência dos direitos autorais daquela skin para a Riot em troca de todas aquelas recompensas, financeiras e não financeiras.
Se vc assina um contrato de transferência de direitos autorais em troca de todas aquelas recompensas, vc nem pode processar mais e se tentar, já perdeu antes até de começar.

Não importa quão bem a Skin venda, vc não vai estar dividindo os lucros com a Riot mas também em momento nenhum saiu com as mãos abanando, e sim saiu com uma boa quantia em dinheiro do que o evento de financiamento internacional te conseguiu, o que com as recompensas pra comunidade e divulgação da Riot é praticamente garantido de conseguir uma quantia bastante alta, além de todas as recompensas físicas, de reconhecimento, network e dentro do jogo.

Tanto a Riot quanto o autor saem ganhando e a Riot sai com uma proteção e garantia legal contra uma tentativa baixa de um autor querer processar posteriormente por ver a skin dele vendendo em grandes quantidades ou por qualquer outro motivo que pudesse ser futuramente.

Ninguém sai perdendo e a Riot fica com 0% de chance de um processo.
A skin e o conceito, como um todo, passa a pertencer exclusivamente pela Riot uma vez que o contrato é assinado e ao artista ficam garantidos as recompensas também pelo contrato.


Highlighted
Tropa

Re: Conceitos oficializados dentro do jogo - um modelo benéfico para todas as partes [Sugestão]

UP