cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)

Highlighted

A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)

A Ascensão de Demacia: Asas Justas da Lei 

Conto de fanmade - 15 minutos para ler

 

   Quando dois reinos se dividiram, foram propostas afinidades para os lados escolherem. O Protetorado decidiu não escolher nenhuma afinidade, e erradicou a magia, escolhendo, assim, construir seu novo reinado em volta da grande floresta de petricita, formando-se assim, o famoso reino mais seguro de Runeterra, onde, supostamente, nenhuma magia ousa ultrapassar as fronteiras, sem ser pego pela Ordem. 

   Grandes civilizações, que usufruem de antigos poderes, temem o grande reino que está se formando, ou pelo menos, irão temer. Rumores indicam que magos redimidos trabalham para essa Ordem, ajudando a caçar outros magos, sentindo ou estudando a afinidade de cada um. Alguns tinham afinidades com a natureza, outros com o tempo, até mesmo com o gelo, mas afinidade com a luz foi o que formou a Ordinus Illuminati (Ordinus, do latim: 'ordem', e illuminati, também do latim: 'iluminado(a)'). A Ordem já suspeita de sua existência, mas não consegue provar, o que leva as intimidações a supostos Mageus Illuminados.

   A crença na grande protetora alada, protege os Iluminados, na qual usavam a Luz como sinônemo de Justiça, o que levavam aos conselheiros da Ordem a temer sua existência.

   Surgiu Demacia, um reino dominado pela monarquia feudal, semi-absolutista, na qual não havia separação entre a Ordem e o Estado, os dois governavam juntos. A Protetora Alada, cuja muito temida, tinha defendido Demacia com a guerra contra Mageus revoltados com o sistema, o que ajudou Demacia na vitória. A Protetora estava gravemente ferida pelas magias altamente poderosas, na qual foram usadas na forjação do reino dos Senhores Arcanos, já sabia que, suas complicações externas da batalha, não iam curar (consequência da Feitiçaria do Caos), o que a fez tomar a difícil escolha de retirar suas asas (o que a levaria à morte), e conceder o aspecto que a possuia para suas fihas gêmeas, que mais tarde seriam o Aspecto da Justiça. A decisão da Protetora estava feita, e a Ordem, sabendo sobre a morte, ou futura morte, da Protetora Alada, estava bem ameaçada.

   

[Demacia - Targon: dias atuais]

   A herdeira da Justiça do Aspecto da Justiça, era conhecida como a nova Protetora Alada, embora o "nova" seja titular, ninguém tem relatos sobre a primeira Protetora. Kayle, a Justa, era temida por todos, famosa pelo seu mais temido título: "As Mãos Justas da Lei". Morgana, a Caída, virou uma lenda, após negligenciar o poder do Aspecto, e usá-lo como a Sombra, nunca mais fora citada nos livros de história, pode até ter uma ou outra história envolvendo a mesma, mas realmente, nunca ninguém a vira antes, ninguém vivo. Os milhares de anos das Irmãs Justiceiras (querendo ou não, as duas tem o espírito da Justiça), apenas provaram que a tirania de Kayle e a malvadesa de Morgana, as fizeram mais famosas, seja por lendas, no caso da Caída, ou por relatos e vestígios históricos, no caso da Kayle. 

   A fotossíntese de petricita, feita por O2 + H2O + C6H12O6 + C2 + Luz (natural) + Magia + H2O, trazera um grande desastre para Demacia. A petricita não, realmente, acaba com a magia, mas suga ela, o que, consequentemente, mistura os ares com as afinidades dos feiticeiros, e as pseudomagias dos magos. Chuvas, ou suposta chuva, trazia desastre em meio de Demacia, e espalhara por outros lugares de Valoran: nuvens de Ignis Coniunctus (Afinidade ao Fogo, do latim: 'Ignis' fogo, e 'Coniunctus' afinidade) traziam caos aos municípios, vegetação queimada, comida necessária queimada, deixando a situação de Demacia realmente perigosa. Jarvan III, rei de Demacia, estava disposto a se sacrificar por seu povo, para usar Magia Negra de Coniunctus para acabar com a tempestade (usar Magia Negra, ou Magia do Caos, sem ter afinidade é fatal, completamente fatal, seu físico e espiritual é obliterado pelo preço que a Magia pede). Kayle, sabendo o caos que poderia acontecer se o povo souber que Jarvan III teria morrido, impediu sua feição, e o condenou ao peso da culpa por se atrever a usar esse tipo de magia. Grandes filósofos, cientistas, estavam protegidos pelas Asas da Justiça de Kayle, para que o desenvolvimento Demaciano não estivesse ameaçado, os apoiadores da separação iluminista (a separação da Ordem e do Estado) já haviam queimado pelo fogo celestial, não se sabe por quê, ou por quem; porém conseguiram acabar com 4/5 do poder da Ordem, deixando ela praticamente escaça.

   -- Admiro sua vontade de morrer por seu povo, Jarvan, mas não me faça te julgar -- resmungou Kayle, com um tom cínico

   -- Eu sabia dos riscos, vossa senhoria -- falou Jarvan III, com um tom mais cínico ainda -- mas eu realmente não ligo para o seu julgamento.

   -- Heresia? -- perguntou Kayle, franzindo a testa

 Jarvan largou o papel na sua mesma, e guardou um livro insignificante na sua gaveta, tirou os óculos e complementou sua frase anterior

   -- Não me entenda mal, Kayle, só que, quando alguém está prestes a perder seu povo, o poder dele é automaticamente reduzido, a minha vida realmente não ia mais importar.

   -- Minha irmã usa Magia Negra, Jarvan, a alma dela está acorrentada por isso, e ela apenas não está exterminada pela magia, por causa de sua imortalidade.

   -- Irmã? -- perguntou Jarvan, cruzando os dedos sobre a mesa

   -- Sim, antes de eu ascender, minha irmã assumiu a segunda espada -- Kayle tirou sua espada de suas costas e a dividiu em dois, largando a primeira sobre o chão, logo depois complementou -- nós guerriamos, o resultado desta guerra foi a destruição da... -- Kayle se auto interrompeu, e ficou em silêncio por alguns segundos. -- ...destruição da cidade em que morávamos, destruição de nossa família.

   -- Onde ela está agora? 

   -- Acabamos por aqui, terceiro, seu julgamento está feito. Sem mais magia, ou seu extermínio será um fato.

Kayle abandonou a sala e foi à janela, na qual ficava do lado da sala de Jarvan, no último andar do castelo, a cidade toda estava arrumando os escombros que a chuva de fogo havia causado, porém uma pausa na destruição, para eles, uma bela visão clamou pela atenção de todos, uma luz constante tecia uma trilha que levava do castelo real à uma direção.

   -- É A GRENDE PROTETORA ALADA!! -- gritou um dos moradores.

Saudações divinas, organizações religiosas, e protestantes encheram as ruas de Demacia, e a reconstrução foi deixada de lado, quando a crença e o misticismo de que a Protetora os salvariam do apocalipse foi imposta.

 

Parte 2 em breve, se eu colocasse mais que isso ia ficar grande demais.

   

4 RESPOSTAS
Dragão

Re: A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)

Pera aí, a Kayle "proibiu" ter magia em Demacia? '-'

Re: A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)

@SeventhYuu
Não. Quem proibiu foi a Ordem, na qual protegia Demacia dos Mageus e suas afinidades, que tinham seus poderes sugados pela petricita das árvores de petricita, só que essas árvores evaporam a Coniunctus, e acabam trazendo, de vez em quando, chuvas desastrosas.
A Ordem está escassa, mas o seu legado de proibir os Coniunctus e os Mageus continua, a separação entre a Ordem e o Estado foi feita por uma época "iluminista" dos Mageus, porém, a proibição da magia (repara nas vezes que uso 'magia' e 'Magia') continuou como regra, a Kayle apenas pune os que não a seguem, um Mageu usar magia em Noxus, ou Ionia, por exemplo, não tem problema nenhum pra ela, mas Demacia, até tem, ainda mais quando é a Magia do Caos, que traz o extermínio de seu inquilino.

Re: A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)

@SeventhYuu
O que você achou do conto? O que eu preciso melhorar?
Dragão

Re: A Ascensão de Demacia: As Asas da Justiça - Conto (fanmade)


@Pale Sorcerer  escreveu:
@SeventhYuu
O que você achou do conto? O que eu preciso melhorar?

Respondido via PV, qq coisa, me avisa!