cancelar
Showing results for 
Search instead for 
Do you mean 

Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Highlighted
Arauto

Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Alerta de tópico longo.

 

LeBlanc é uma das campeãs mais icônicas do League of Legends graças a sua temática e por ser possivelmente a vilã mais influente e até mesmo uma das mais poderosas de todo o jogo. Não sabemos muito à respeito de seu passado e nem sobre a verdadeira extensão e origem de seus poderes, sendo assim, isso contribui na construção dessa figura misteriosa, como se fosse um ser mítico, folclórico, como se fosse uma lenda urbana que você nem sequer sabe se realmente existe e qual é a verdadeira forma dela.

 

Talvez por isso seja complicado construir um kit de habilidades que faça juz à sua temática e que ainda seja funcional dentro do jogo, cumprindo os requisitos da classe de Assassina. Mas mesmo que suas habilidades (e roupas, principalmente) pareçam não refletir adequadamente o seu conceito e proposta, ainda tem um assunto muito interessante a ser discutido, e que combina bastante com ela. Está presente na campeã desde sempre, mas que eu nunca vi ninguém falar sobre, a Magia do Caos.

 

Quem conhece um pouco do universo Marvel sabe que esse assunto é bastante tratado (de forma bem exagerada, é óbvio) por conta da Feiticeira Escarlate e seus poderes de alteração e manipualação da realidade e probabilidade. Mas essa não é a magia do caos real. A Magia do Caos é um conceito relativamente recente, originado na década de 70 e que, basicamente, consiste num conjunto de práticas mágicas e na possibilidade do uso de práticas de outras religiões, podendo alterá-las ou misturá-las, conforme as suas vontades, para determinados fins.

 

A Magia do Caos diz que nada é verdadeiro, tudo é permitido. E por isso ela permite que você use sistemas mágicos, fé, crenças e divindades de outras religiões para ter aquilo que você quer. Não é uma religião em si, mas uma filosofia, cosmovisão. E por conta disso, a pessoa que pratica Magia do Caos precisa estar em constante estado de construção e desconstrução, fazendo experimentações, ser um camaleão, ter a habilidade de acreditar tanto em uma coisa e a mesma facilidade para deixar de acreditar imediatamente. É como se cada crença/religião fosse uma única estrela no céu, cada uma com semelhanças e diferenças, porém que não se misturam e não interagem entre si, têm suas regras, dogmas, deuses, etc. A Magia do Caos, nesse caso, seria o Espaço, que faz com que seja possível criar uma ligação entre eles.

 

Ela trabalha principalmente na ideia de que a nossa mente é a nossa arma mais poderosa, capaz até mesmo de alterar a probabilidade de algo acontecer e manipular isso a seu favor para conseguir aquilo que você quer, através da sua força de vontade, mentalização e conexão com o universo, usando da Gnose e estado vibracional de consciência. É como se você jogasse um desejo para o universo, ele captasse e depois atendesse o seu pedido através de um desencadeamento de eventos, como se ele conspirasse a seu favor. E como nós sabemos, a LeBlanc é extremamente calculista e meticulosa. Ela não tem (pelo que sabemos) a habilidade a nível de uma deusa para causar alterações instantâneas na realidade, mas com a Magia do Caos ela seria capaz de criar uma cadeia de eventos, um efeito borboleta, durante todos esses séculos, para finalmente atingir um objetivo maior e causar um efeito gigantesco no final, como consequência de cada pequena mudança.

 

Além dessa habilidade camaleônica, e da desencadeação de eventos, a relação da LeBlanc com a Magia do Caos não para por aí. Ela ainda conta com sua habilidade Sigilo de Malícia. Para quem não sabe, Sigilo é o nome dado para a representação visual do desejo do usuário. É um símbolo único, criado pelo mago, para um determinado fim, e energizado para que ele consiga o seu objetivo. Essa energização é feita pela Gnose e que pode ser atingida através da meditação, dança ou até mesmo orgasmo.  E os Sigilos são um dos poucos artifícios originais da Magia do Caos, já que ela consiste basicamente na possibilidade de usar qualquer outro artifício de outras religiões. Então, sim, a LeBlanc já possui relação com a Magia do Caos, oficialmente, você só não sabia ainda.

 

E para finalizar, a LeBlanc tem bastante cara de ser uma feiticeira que ao longo dos anos de sua vida quase imorta juntou artefatos mágicos das mais diferentes religiões de Runeterra em uma sala secreta, cada um para um propósito diferente, e que ela tem a capacidade para usar todos eles, por causa da sua personalidade metamórfica e da magia do caos.

 

O tópico ficou bem grande, mas acho que vai ser uma leitura bem interessante, principalmente para quem gosta da campeã.

 

Beijos dissimulados ~

12 RESPOSTAS
Arauto

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Longo e bom!

Muito interessante as informações que tu apresentou!

Imaginei o cofre da Le Blanc no Gringotes cheio de ouro e cacarecos hahaha
https://banjomanbold.files.wordpress.com/2012/12/pato_aviao.jpg?w=640

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Eu não comecei a ler ainda, mas vou ler, mas já começo com essa apresentação ICÔNICA da minha LB...
Assim fico até constrangido :3

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Terminei de ler, esse seu tópico longo, mas um longo bom. Agora leia minha resposta longa xD
É uma novidade pra vocês do fórum, mas eu AMO a LeBlanc,, eu realmente AMO ela, em tudo, eu não sou mono LB apenas pelo kit dela, mas pela lore também, a lore do LoL é uma das coisas que eu mais amo no jogo.

A LeBlanc, é uma feiticeira, muito, muito, MUITO poderosa, que teve suas primeiras aparições na primeira Guerra Rúnica, há muito tempo. Ela tá a centenas de anos (ou provavelmente milênios) aprendendo, e adquirindo magia, já que ela nasceu com um dom único: Ilusão.
A LeBlanc manipula a realidade visualmente, ou seja, pra(s) pessoa(s) pode estar tudo destorcido ou amaçado, mas na realidade não está, é assim que a LeBlanc trabalha, e não apenas visual, mas físico também, o que deixa os Clones dela mais reais.
As ilusões de LeBlanc não tem reflexo, porque não são coisas reais.
A LeBlanc, queimou as páginas dos livros de história em que ela atuava, e todos os vestígios de suas aparições, seja de marcas, livros escritos, um laço da roupa dela que caiu no chão, a migalha do pão que ela comeu, ou até mesmo pessoas.
Pessoas que alegam ter visto a LeBlanc, são consideradas loucas, porque a LeBlanc é como a existência de alienígenas, a nossa mente não está preparada para isso, mesmo com todos os vestígios e provas que eles existem, eles resolvem simplesmente não acreditar, a LeBlanc tirou todos os seus vestígios, como eu disse, mas não foi capaz de tirar da memória de gerações de alguém que viu ela, o que deixa aquela lenda, da poderosa Feiticeira Pálida.
LeBlanc é tipo a minha mãe, ela ta em tudo o que é treta pelas sombras, seja pela morte do mestre do Yasuo, o exílio de Riven, por estragar a vida do Darius, pela morte do Darkwill, pela morte e renascença do Mordekaiser na ilha das sombras, pela morte da família da Irelia, entre MUITAS outras coisas, ela é atualmente a maior ameaça de Runeterra, mais ameaçadora que o próprio vazio.
LeBlanc é muito poderosa, por estar estudando magia há muito tempo, como eu disse, por isso eu suspeito que ela seja mais poderosa que os aspectos, que os semideuses, ascendidos, e talvez, os deuses. Porém, o que não classifica ela como deusa, é o fato de ela poder morrer, claro que é bem difícil dela morrer, mas ela ainda pode.
E termino meu comentário dizendo uma curiosidade que eu analisei e acho que é verdade:
O Swain, teme MUITO a LeBlanc, embora ele ter uma rivalidade com ela, ele tem uma ideia do que ela é, mas não sabe do que ela é capaz de fazer, na verdade, ninguém sabe, e ele é um mero velho que usa magia vastaya, mas mesmo assim, pelo orgulho, ele ainda diz que ganha da LeBlanc, mas na verdade ele quer é fazer.... coisas duvidáveis com ela, já que ele, aparentemente, gosta dela, porque? não sei porque alguém ia querer casar com uma feiticeira poderosíssima e malvada, que é mais poderosa e ameaçadora que o vazio, mas cada um com suas psicopatias.
GGWP <33
Dragão

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Enquanto isso eu fico em confusão jogando com ela.
Arauto

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Magia????? Eu ouvi magia????????

 

 

 

 

 

 

Spoiler
Acho que está na hora de convocar uma crusada de Demacia para ver esse seu post aqui...

 

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Nossa, n sabia q a LB praticava Magia do Caos. Legal!!
Tropa

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Super interessante a análise, parabéns porque ficou mto top!
Em relação a Magia do Caos, acho que ela só "esbarra" com o universo de Runeterra porque o conceito de divino/religião e arcano é mais definido: como não existe essa subjetividade ou "religiões e conceitos de onde tirar poder", talvez isso complique a aplicação disso na história. Mas ainda muito interessante e não impede uma futura relação
Arauto

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos


@Rumanovs  escreveu:
Super interessante a análise, parabéns porque ficou mto top!
Em relação a Magia do Caos, acho que ela só "esbarra" com o universo de Runeterra porque o conceito de divino/religião e arcano é mais definido: como não existe essa subjetividade ou "religiões e conceitos de onde tirar poder", talvez isso complique a aplicação disso na história. Mas ainda muito interessante e não impede uma futura relação

Bom, é verdade, existem poucos. Ou o personagem é o próprio "deus", ou é simplesmente outra coisa, quase não existem sacerdotes e pessoas que cultuem alguma deidade. Acho que a única é a Illaoi. Mas isso não é uma limitação pois a Magia do Caos porque ela permite que você recorra a diferentes divindades de diferentes religiões, porém não EXIGE que você faça isso. Pois você pode contar apenas com aquela coisa de "jogar para o universo", que ele irá realizar o que você deseja. E ela também permite a criação de "servidores" que basicamente são uma extensão da magia/desejo do usuário em forma de "deidade", porém você não precisa cultuá-los ou fazer algo por eles, porque eles são feitos para servir a você e não você a ele, esse é o único propósito deles. Tem várias coisas mais complexas que achei melhor não aprofundar muito no tópico e não deixar maior do que já é

Tropa

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Na verdade Runeterra tá recheada de "divindades" (já já explico o porquê das aspas): Lissandra, Anivia, Ornn, Volibear, Nagakaburos, os Aspectos Targonianos, os Ascendidos e até o Vazio.
Todas essas divindades têm (ou são) a fonte de algum poder: os Shurimanes herdaram as façanhas de Targon, que remetem seus poderes aos Celestiais e a seus aspectos que incorporam conceitos (justiça, guerra, Sol, Lua). Os poderes da Lissandra vêm da sua ligação com o Vazio e ao fato de ser uma das três irmãs. Os deuses de Freljord eu não faço ideia, mas eles são fodas, a última "short story" que envolve o Volibear é assustadora. E o Vazio é o seu próprio poder na antítese da existência, já provando que pode "dar" o poder ao Malzahar.
Dito isso tudo, parece que todas as fontes de poder são, de certa forma, conscientes e bem menos sujeitas a serem controlados, a não ser por poderes maiores.
O maior questionamento que eu tenho é sobre a magia de sangue que vem dos Darkin: pode ser provinda de Targon, do Vazio ou até dos dois.
Infelizmente a Dama Pálida sofre de um problema que muitos outros champs também sofrem: lore desatualizada e isso acaba deixando a gente no escuro sobre muita coisa. No caso dela ainda é pior pela posição dela no Trifarix. Mas quem sabe com o RW do Mordekaiser eles dêem uma repaginada na Rosa Negra
Moderador

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Muito interessante a sua análise, sempre achei que o Sigilo da Malicia vinha de segredo e não dos conceitos de Magia do Caos. Adorei ler o seu tópico que não só me deu bastante conhecimento sobre o assunto (que agora me despertou bastante o interesse e inclusive vou dar uma pesquisada melhor sobre esse assunto que rende muitos conceitos bem criativos) e que também confirmou um pouco uma teoria minha de que a LeBlanc na verdade é um fantasma hehe
Tropa

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos

Fantasma? Por quê?
Arauto

Re: Análise: LeBlanc e a Magia do Caos


@Drill Barnacle  escreveu:
Muito interessante a sua análise, sempre achei que o Sigilo da Malicia vinha de segredo e não dos conceitos de Magia do Caos. Adorei ler o seu tópico que não só me deu bastante conhecimento sobre o assunto (que agora me despertou bastante o interesse e inclusive vou dar uma pesquisada melhor sobre esse assunto que rende muitos conceitos bem criativos) e que também confirmou um pouco uma teoria minha de que a LeBlanc na verdade é um fantasma hehe

No início eu também achava que estava relacionado a manter sigilo, ficar em silêncio, guardar segredo, até porque a habilidade dava Silence nos inimigos. Porém eles mantiveram o nome da habilidade mesmo depois da remoção do Silence e mesmo depois do Rework das habilidades dela, trocando apenas de Sigilo do Silêncio para Sigilo de Malícia.

 

Ou seja, a palavra Sigilo já era importante e estava relacionada à magia do caos desde o começo, porque o nome Sigilo de Silêncio estava se referindo ao símbolo de rosa/estrela que a LeBlanc marca os inimigos. Antes era um sigilo com finalidade de silenciar e causar dano, agora é apenas para causar dano. Parece até um pouco óbvio, e eu não sei como levei tanto tempo para perceber isso kkk